top of page
  • IEVY

GRATIDÃO


O apóstolo Paulo escreveu esta carta a seu filho na fé, Timóteo, pastor da igreja em Éfeso. O objetivo era para que o jovem Timóteo entendesse melhor o seu papel à frente da igreja e as suas responsabilidades na obra de Deus.

Paulo relembrava quem ele era antes da conversão e o que Jesus fez por ele após a conversão. Ao lermos sua carta, percebemos claramente o quanto Paulo era grato a Deus por ter sido alcançado e transformado por Jesus. Expressa também sua gratidão a Deus pelo seu chamado para o trabalho de expansão do Evangelho.

Paulo deixou claro os seus motivos pelos quais ele era grato a Deus. Nós devemos também ser gratos a Deus, pois temos inúmeros motivos para expressar nossa gratidão, sentimento tão nobre e importante.

Em primeiro lugar Paulo era grato por sua salvação em Cristo Jesus. Ele tinha convicção daquilo que lhe acontecera no caminho para Damasco. Sabia quão importante momento tinha sido aquele e, por isso, seu coração transbordava de gratidão. Como Paulo, devemos ser gratos a Deus porque Ele nos alcançou e nos salvou.

Eu me lembro de quando, pela primeira vez, entrei em uma igreja evangélica. Era adolescente e Deus me alcançou pela sua Graça naquela noite. Fui salvo e sou imensamente grato pela salvação. Você se lembra do dia de sua conversão? Você expressa gratidão a Deus pela salvação? Você tem testemunhado a outras pessoas sobre como Deus o alcançou e o salvou?

O segundo motivo que Paulo expressava sua gratidão era porque ele reconhecia que sua força vinha do Senhor. O v.12 traz essa afirmação: Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério”.

Paulo recebia forças do Senhor e testemunhava a Timóteo para que ele soubesse que a sua força também vinha do Senhor.

Nossa força vem de Deus. Tanto Paulo como Timóteo tinham lutas. Eu e você também as temos, mas é o Senhor quem nos fortalece e nos capacita a seguirmos em frente. Na minha vida não é diferente. Sinto que por mim mesmo não consigo fazer a obra de Deus, mas o Senhor me fortalece e me capacita.

O terceiro motivo da gratidão de Paulo a Deus está no final do v.12. Paulo declarou que Deus o considerou fiel ao ministério. Ele reconheceu que não era mérito dele, Paulo. Declarou como ele era antes de ter se encontrado com Cristo, a caminho de Damasco. Nos vs. 23 a 28, Paulo deu testemunho de quem ele era, sem nenhum mérito de grandeza, e declarou que a salvação e a força procedem do Senhor.

O final do v.12 diz que, mesmo sendo quem Paulo era, Deus o considerou fiel ao ministério. Sua declaração: “Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me considerou fiel, designando-me para o ministério”.

Paulo expressou sua gratidão por Deus o tê-lo considerando fiel ao ministério. Por inferência, sabemos que Deus o chamou, qualificou-o, capacitou-o e o designou para a obra de expansão do Evangelho. É assim conosco também. É o Senhor quem nos chama, escolhe e nos designa para onde Ele deseja que estejamos na expansão do Evangelho.

Precisamos ser gratos a Deus pelo local em que Ele nos coloca em Sua obra, pela posição que Ele nos concede, por aquilo que Ele nos dá para trabalharmos no reino de Deus.

Parece que, muitas vezes, não estamos felizes com a posição que ocupamos. Estamos sempre pensando que se estivesse em outra posição seria mais acertado. Mas é Deus quem nos dirige e nos coloca onde Ele deseja que estejamos.

Queridos, que o meu coração sempre possa expressar gratidão a Deus pela salvação em Cristo Jesus, pela força recebida de Deus e pelo chamado e direção que Ele me dá, considerando-me fiel ao ministério. E a você também.

Que Deus nos abençoe.

Pr. Clovis Aparecido Delgado


NOTA: Mensagem pregada no culto da manhã de 19.9.21, na IEVY.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page