• IEVY

PILARES QUE SUSTENTAM A FAMÍLIA | Pr. Reinaldo Kahakura

Quando se trata de família, um aspecto importante é a necessidade de uma perspectiva adequada sobre o casamento e, por consequência, de família. Família se inicia com casamento. E sobre casamento, Ricardo Agreste cita em seu livro “Feito para Durar”, três visões sobre o casamento:

1) VISÃO DEMASIADAMENTE OTIMISTA OU INGÊNUA

É a perspectiva dos príncipes e princesas de contos de fada, onde, diante da complexidade dos relacionamentos humanos, se tem uma visão ingênua. Tudo é “e foram felizes para sempre”. Esquecem-se da criação dos filhos, das crises financeiras, da perda da beleza e da força física da juventude.

O resultado disso é o aumento considerável de divórcios e separações. É a geração que cresceu com o imediatismo, com o controle remoto, que muda de canal quando aparecem os comerciais ou que do self-service onde só pega o que interessa. Tem elevada perspectiva sobre o casamento, mas não quer investir no longo prazo.

2) VISÃO DEMASIADAMENTE PESSIMISTA

Esta é comum nos nossos dias. É exemplificada por frases como: “casamento é bom, o problema é que dura”; ou “casar é duplicar as suas obrigações e reduzir à metade seus direitos”; ou “casamento se assemelha a uma gaiola onde os pássaros: os que estão de fora desejam entrar e os que estão dentro estão loucos para sair”.

O resultado desta perspectiva é que as pessoas estão se casando cada vez mais tarde. Uma espécie de Peter Pan, que não consegue decidir e desejam permanecer como adulto-adolescentes: cama, comida e roupa lavada de graça!

Observa-se o aumento do número de uniões consensuais. Consideram que a informalidade provê certa liberdade, sem o “papel passado”.

3) VISÃO PRUDENTEMENTE REALISTA

Essa visão reconhece o paradoxo dos relacionamentos humanos. Desejamos ter alguém do nosso lado, compartilhando nossas experiências, vitórias e derrotas, erros e acertos. E, por