top of page
  • IEVY

RESUMO DA MENSAGEM de 30.06.2024 – CÉLULAS IEVY - PR. CLÓVIS

INTRODUÇÃO:  

É maravilhoso ver que nosso Senhor continua cuidado de sua igreja e provendo os líderes de que necessitamos para prosseguir em direção ao alvo que nos está proposto. 

E sendo assim vamos olhar um pouco para à vida do apóstolo Pedro e que o Senhor possa falar ao nosso coração, pois também somos líderes em algum momento na vida, seja em casa, na escola, trabalho, etc. Queremos destacar alguns momentos da vida de Pedro de maneira que possamos refletir sobre o significado da vocação ao ministério pastoral.  

- SENHOR, ESTOU PRONTO – Mas ele respondeu: "Estou pronto para ir contigo para a prisão e para a morte". (Lucas 22:33) 

-Após a ceia de páscoa e antes do Getsêmani, Jesus começou a explicar aos discípulos a natureza sacrificial de seu ministério e esclareceu que um traidor, entre eles, seria o instrumento de sua prisão. Os apóstolos começaram a discutir sobre quem seria o traidor e quem era o melhor entre eles. 

Pedro fez uma afirmação: “Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte” (v.33).  Jesus sabia que Pedro seriam testados e reprovados naquele mesmo dia e disse: “Pedro, hoje, três vezes negarás que me conheces, antes que o galo cante”. E sabemos que naquela noite não foi a coragem de Pedro que se destacou, mas o seu medo, a vergonha e, por fim, a negação que Jesus havia predito. 

- Pedro subestimou os desafios de seguir a Jesus, Ele superestimou a si mesmo.

- TU SABES TODAS AS COISAS – Pela terceira vez, ele lhe disse: "Simão, filho de João, você me ama? " Pedro ficou magoado por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez "Você me ama? " e lhe disse: "SENHOR, TU SABES TODAS AS COISAS e sabes que te amo". Disse-lhe Jesus: "Cuide das minhas ovelhas. (João 21:17)  

Outro momento da vida de Pedro que podemos refletir é aquele em que Jesus o resgata do poço existencial em que ele estava depois de ter fracassado como discípulo e negado que conhecia o Senhor. Jesus já havia ressuscitado. Era tempo de festejar a vitória! Mas Pedro com vontade de desistir de tudo, exposto em suas fraquezas, abalado pelo desconhecimento de si mesmo e pela incapacidade de cumprir com suas promessas e ferido em sua autoestima, ele não tinha muito o que conversar com Jesus.

Jesus, então, toma a iniciativa: “Pedro, tu me amas? ” Pedro afirma: “Tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo”

- ROGO AOS PRESBÍTEROS – “ Portanto, apelo para os presbíteros que há entre vocês, e o faço na qualidade de presbítero como eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, como alguém que participará da glória a ser revelada: Pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo de servir. Não ajam como dominadores dos que lhes foram confiados, mas como exemplos para o rebanho. (I Pe 5:1-3) 

- Aqui, fala um Pedro que viu o evangelho de Cristo tocar a sua vida, transformar o seu caráter e que aprendeu a importância das motivações corretas. A fala de Pedro, quando apela aos líderes que tinham responsabilidade em pastorear o rebanho, é direta e autoexplicativa:   

1) ...não por obrigação, mas de livre vontade... 

 VONTADE de fazer o que fomos chamados para fazer.  

2)  ...não por ganância, mas com o desejo de servir... 

- O segundo apelo de Pedro não poderia ser mais atual. O pastoreio do povo de Deus não dever ser feito visando lucro pessoal, mas como uma expressão de serviço ao Supremo Pastor. Muito do que vemos hoje, são líderes religiosos buscando lucro financeiro, mas isso já existia nos primeiros anos da Igreja.  

- Ministros que servem no cuidado pastoral da igreja não são donos do rebanho. As ovelhas não lhe pertencem. 

3)  ...não como dominadores, mas como exemplos para o rebanho... 

- O terceiro e último apelo de Pedro aos Presbíteros que pastoreiam o rebanho de Deus é sobre a forma como lideram o povo. Pedro, oferece o seguinte conselho: liderem pelo exemplo, não pela força. 

- Pedro, de temperamento explosivo, sabia bem o efeito que a dominação pode causar nas pessoas. Mas, transformado pelo amor de Deus em sua vida, ele aponta o melhor caminho para a liderança: o exemplo. 

Liderar pelo exemplo não é ser perfeito. Não se trata de ter todas as respostas ou saber sempre a direção certa. Se fosse assim, o próprio Pedro estaria desqualificado. O exemplo que conduz o rebanho é da submissão a Deus, é do reconhecimento das fraquezas, é o do compromisso com os valores do Reino, é o da perseverança na Palavra, é o da confiança no amor de Deus. Exemplos assim são como faróis em meio à tempestade. 

CONCLUSÃO  

- O caminho do ministério pastoral tem seus deleites, mas tem também os seus percalços e armadilhas. 

- Três momentos: no primeiro deles, “Senhor, estou pronto”. Somos chamados a nos converter da fé em nossas capacidades para a confiança no Deus Altíssimo; no segundo “Tu sabes todas as coisas”. Fomos encorajados, nos momentos de derrota, a declarar o nosso amor por ele, que é fruto do amor dele por nós; no terceiro, “Rogo aos Presbíteros”. Um Pedro maduro e experimentado nos chama a sondar as motivações do nosso coração e reconhecer que o ministério a que fomos chamados é algo precioso demais para tratamos com pouco caso.

Pergunta final: Qual a parte da mensagem mais falou ao seu coração?

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page