TEMPORARIAMENTE

CANCELADO

Uma Igreja de mãos dadas
e corações unidos!
#JuntosContraOCoronavirus

RETORNO DOS CULTOS PRESENCIAIS

A PARTIR DO DIA 04/10

CONECTE-SE CONOSCO

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • —Pngtree—whatsapp_black_icon_whatsapp_lo

DEUS NOS SALVA NAS TRIBULAÇÕES

Miss. Edward Gomes da Luz

Mensagem do dia 06/09/2020

“Quem é sábio atente para essas coisas e considere as misericórdias do SENHOR.” (Salmos 107.43) 

“Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre. Digam-no os remidos do SENHOR, os que ele resgatou da mão do inimigo” (Salmos 107.1 e 2)

 

Sou grato a Deus pela parceria da IEVY comigo e minha esposa no trabalho na MNTB – Missão Novas Tribos no Brasil, desde março de 1973, desde os tempos de estudantes no Instituto Bíblico Peniel, em Jacutinga, MG. Portanto, há 47 anos.

Conheci um missionário sudanês, ex-muçulmano e filho de muçulmanos, que aqui vou chamar de Baruque. Ingressou na Universidade do Sul do Sudão, onde conheceu um jovem cristão, que aqui vou chamar de João. Baruque e outro jovem muçulmano resolveram aplicar uma surra em João por este ser cristão. Executaram o plano numa noite e deixaram o João no chão todo ensanguentado e quebrado, considerado morto. João não apareceu mais na Universidade, o que levou Baruque a acreditar que o João, de fato, tinha morrido. Passado algum tempo, Baruque soube que seu tio se converteu ao cristianismo. Ficou sabendo que o filho de seu tio, seu primo que aqui chamo de Isaque, estava gravemente enfermo, internado em hospital e na UTI, em coma profundo. Baruque foi visitar o primo moribundo no hospital. Durante a visita, entraram dois homens estranhos no quarto do Isaque para visita-lo e perguntaram a Baruque se poderiam fazer uma oração pelo seu primo. Hesitou um pouco e consentiu. Baruque ficou admirado com as palavras dos dois homens porque falaram diretamente com Deus com intimidade em favor de seu primo. Terminada a oração, os visitantes perguntaram se poderiam ler um texto da Bíblia, com o que ele consentiu hesitante também. Comentaram sobre o texto. Em seguida, os jovens convidaram Baruque a receber a Jesus Cristo como seu Salvador pessoal; ele baixou a cabeça e não respondeu nada. Notou que, ao término do convite, seu primo acordou do coma e começou a conversar. Baruque ficou todo embaraçado e feliz com o que tinha acontecido com seu primo. Os visitantes saíram do quarto e se foram.

Em outra ocasião, Baruque encontrou com dois missionários cristãos alemães, que lhe falaram de Jesus e o convidaram para receber a Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor. Ele se rendeu a Jesus e se converteu. Sua vida foi transformada. Na sua conversão ao evangelho, seus pais o consideraram morto, expulsando-o de casa e chegaram a publicar sua morte no jornal da cidade. Baruque foi preso várias vezes pelos muçulmanos por causa de sua fé em Jesus. Na prisão, repetia versículos bíblicos, o que o confortava. Aconteceu um Movimento Cristão na Europa em favor dos cristãos presos pelos muçulmanos. Baruque foi liberto. Certa vez, ao término de uma palestra que fazia no Cairo, Egito, ele foi abordado por um homem, que lhe perguntou: “Você se lembra de mim?”, ao que lhe respondeu que não. O homem que lhe perguntou abriu sua bíblia e lhe mostrou a inscrição de uma data, a da surra na Universidade sudanesa. E complementou: “Eu sou João. Há 25 anos eu oro pela sua conversão a Jesus todos os dias!... e agora o vejo falando de Jesus! Gloria a Deus!...”. Em nenhum momento Deus nos assegura que nos livraria DAS tribulações, mas NAS tribulações.

Vou iniciar a mensagem pelo Sl 107.43 e v.1, nesta ordem.

O v. 43 afirma que o sábio deve atentar para essas coisas que foram apresentadas ao longo deste Salmo: “Quem é sábio fará este exercício e também considerará as misericórdias do Senhor”.

O v. 1 afirma “que o Senhor é bom e o seu amor dura para sempre”. Todos os remidos do Senhor sabem disto, pois não seria remido se não tivesse descoberto que o Senhor é BOM.  A transformação de um homem começa quando ele descobre que o Senhor é bom.

Neste Salmo 107, temos quatro “JANELAS” de tempo. Estas janelas são marcadas pelos versos 6, 13, 19 e 28, que se repetem. E elas se dividem em cinco etapas:

1. Uma situação dramática;

2. O Clamor do angustiado;

3. O Livramento conforme a necessidade;

4. Louvor ao Senhor;

5. Alcance da misericórdia do Senhor.

I. PRIMEIRA JANELA – SALVAÇÃO

  1. A situação era dramática - vs. 3, 4 e 5: “e reuniu de outras terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul. Perambularam pelo deserto e por terras áridas sem encontrar cidade habitada. Estavam famintos e sedentos; suas vidas iam-se esvaindo”: perdidos, sem moradia, famintos e sedentos e as forças se esvaindo:

  2. O clamor do angustiado - v. 6: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os livrou da tribulação em que se encontravam”. Deus livra nas tribulações.

   3. Israel recebeu o livramento de acordo com a necessidade: v.7: “e os conduziu por caminho seguro.” Deus deu-lhes a DIREÇÃO “para que fossem à cidade em que habitassem”, o PROCESSO.

    4. A atitude do povo foi de louvor ao Senhor - v.8: “Que eles deem graças ao Senhor por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,”.

    5. Situação contínua e perene porque foi alcançado pela misericórdia do Senhor – v.9: “Dessedentou a alma sequiosa e fartou de bens a alma faminta.” 

 

II. SEGUNDA JANELA – LIBERTAÇÃO

    1. A situação continuava dramática - vs.10, 11 e 12: “Os que se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflição e em ferros, por se terem rebelado contra a palavra de Deus e haverem desprezado o conselho do Altíssimo, de modo que lhes abateu com trabalhos o coração - caíram, e não houve quem os socorresse.”. O profeta Jeremias diz pelo Senhor: "O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva; e cavaram as suas próprias cisternas, cisternas rachadas que não retêm água.” 

    2. O clamor do angustiado - v.13: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e eles os salvou da tribulação em que se encontravam.” .

    3. Livramento conforme a necessidade - v.14: “Tirou-os das trevas e das sombras da morte”; Despedaçaram-lhes as cadeias.”. A salvação é um processo. Na angústia, Deus provê a libertação. 

    4. Louvor ao Senhor - v.15: “Que eles deem graças ao Senhor, por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,”.

    5. A situação contínua e perene do que foi alcançado pela misericórdia - v.16:  “Pois arrombou as portas de bronze e quebrou as trancas de ferro.” 

III. TERCEIRA JANELA – SANTIFICAÇÃO

    1. A situação continuava dramática - vs.17 e 18: “Os estultos, por causa do seu caminho de transgressão e por causa das suas iniquidades, serão afligidos. A sua alma aborreceu toda sorte de comida, e chegaram às portas da morte.”. O uso deste adjetivo – estulto - nos ensina que todo aquele que confia em seus pensamentos e na sua sabedoria acabará em caminhos de transgressão, iniquidades e serão afligidos. Não tem alegria em nada, que vem do Senhor, entra em depressão e chega à porta da morte. A alma do povo se aborreceu por causa do maná, a mesma coisa se repetindo por anos. Enjoaram do maná e o chamaram de “pão vil”.

    2. O clamor do angustiado - v.19: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os salvou da tribulação em que se encontravam.”.

    3. Livramento conforme a necessidade. ELE envia a Sua Palavra que os livra de todo problema - v.20: “Ele enviou a sua palavra e os curou, e os livrou da morte.”. A Palavra do Senhor livrou o povo do mal mortal. Davi disse – Sl 119.71: “Foi bom que eu tivesse passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos.”. Daí a importância de ler a Palavra de Deus e meditar nela.

    4. Louvor ao Senhor - v.21: “Que eles deem graças ao Senhor, por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens.”. Em qualquer lugar podemos glorificar a Deus pelo seu livramento.

    5. A situação contínua e perene do que foi alcançado pela misericórdia - v.22: “Ofereçam sacrifícios de ações de graças e proclamem com júbilo as suas obras!” 

IV. QUARTA JANELA – PAZ ETERNA

  1. A situação continuava dramática - vs.23 a 27: “As aflições virão na vida do crente. O Senhor as permite para um fim único: o nosso crescimento e a Glória do Senhor. O Senhor usa meios naturais para criar estas situações extraordinárias.”;

  2. O clamor do angustiado - v.28: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os tirou da tribulação em que se encontravam.”.

  3. Livramento conforme a necessidade - v.29 e 30: “Reduziu a tempestade a uma brisa e serenou as ondas. As ondas sossegaram, ele se alegrou, e Deus os guiou ao porto almejado.”. Deus cessou as tormentas e as ondas se acalmaram e os levou a um porto seguro. Deus não livrou Sadraque, Mesaque e Abdenego DA fornalha de fogo, mas NA fornalha: o Quarto Homem ali apareceu e neutralizou a fúria do fogo!

  4. Louvor ao Senhor – v.31 – Repete das janelas anteriores: “Que eles deem graças ao Senhor por seu amor leal e por suas maravilhas em favor dos homens,”;

  5. Situação contínua e perene do que foi alcançada pela misericórdia - v.32: “Exaltem-no também na assembleia do povo e o glorifiquem no conselho dos anciãos.” .

 

Concluindo, leitores, estamos vivendo uma situação dramática. É tempo de clamar ao Senhor, confiar nEle e contemplar a libertação, o livramento, a resposta, a bênção de Deus.

Que Deus assim nos abençoe.

Miss. Edward Gomes da Luz

NOTA: Mensagem pregada ON LINE no culto da manhã do domingo, 6.9.20, na IEVY.

VOLTA CULTO PRESENCIAL BACKGROUND.jpg

VOLTAMOS! INSCREVA-SE PARA OS NOSSOS CULTOS PRESENCIAIS.

MISSÃO E VISÃO

"Existimos como IEVY porque Deus nos salvou para vivermos na plenitude de Sua Palavra, visando a edificação, a comunhão e a evangelização dos perdidos em qualquer parte do mundo".

 

LOJA IEVY

DEIXE SUA OFERTA

Nós acreditamos que as ofertas são uma forma direta de adoração a Deus.

Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria. 2 Coríntios 9:7

IEVYCAST

Bem-vindo ao Podcast da IEVY, aqui você encontra mensagens, bate-papos, devocionais e muito mais.

IEVY | IGREJA EVANGÉLICA DE VILA YARA

R. Benedito Américo de Oliveira, 36

Vila Yara, Osasco - SP - CEP 06028-080

CNPJ: 47.357.454/0001-88

REDES SOCIAIS

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LOGOWHATS

NOSSOS CULTOS:​

Quinta-feira - 20h
Domingo - 10h30 / 19h

CONTATO

contato@ievy.org.br


Tel: (11) 3682-1484

DEIXE SUA MENSAGEM

2020 | IEVY | IGREJA EVANGÉLICA DE VILA YARA