COMO ENFRENTAR NOSSAS BATALHAS! | Pr. Helinho

Não tenha medo, aqueles que estão conosco são mais numerosos do que eles.” (2 Reis 6: 8-23 -v16)

Vivemos numa verdadeira batalha em vários sentidos da vida. Além da batalha espiritual, temos que lidar com as pressões externas: bombardeados diariamente pelas más notícias nos jornais, TVs e redes sociais. Os diagnósticos médicos são desanimadores. A economia do País está em decadência. As crises internas afetam o emocional. As preocupações com o amanhã nos deixam ansiosos, angustiados e deprimidos. Sentimo-nos cercados, oprimidos, desprotegidos, descobertos, sem saber o que fazer, sem ter para onde ir.

Em muitos momentos da história de Israel, o povo foi ameaçado ou estava em guerra. No contexto da história que lemos, o inimigo da vez era a Síria (arameus). Eles traçavam planos para pegar o exército de Israel desprevenido. Mas tinha um homem do povo de Israel a quem Deus revelara os planos do inimigo. O profeta Eliseu alertava o exército israelita em não passar por determinados lugares. Quando o rei sírio soube que Eliseu desarticulava seus planos, mandou um exército prender Eliseu. Grande tropa cercou a cidade de Dotã.

A partir daqui aprendemos com o profeta Eliseu como vencer as nossas batalhas, guerras. É verdade que o contexto de guerra naqueles dias era totalmente diferente do nosso tempo; mas os princípios de vencer as guerras continuam os mesmos. Como Eliseu venceu suas guerras?

1) COM CORAGEM

(V16) “Não tenha medo, aqueles que estão conosco são mais numerosos do que eles.”

Numericamente o exército inimigo era maior, mas a matemática do profeta estava em outra dimensão. Eliseu tinha a visão além do seu tempo. Ele tinha a convicção que a proteção de Deus era maior do que todo o inferno conspirando contra ele. Às vezes temos a impressão que estamos cercados por muitos inimigos. Mas é bom saber que Deus guarda os que Nele confiam.

Em 1 Pe 1.5, lemos “que sois guardados pelo poder de Deus mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no ultimo tempo.”. Deus continua sendo nosso único protetor, refúgio, esconderijo. Ele nos guarda sob suas asas até a eternidade.

No Sl 91. 1 2, lemos: “Aquele que habita no abrigo do altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio