• IEVY

ELE NÃO ESTÁ AQUI: RESSUSCITOU!

“Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Venham ver o lugar onde ele jazia.” (Mateus 28.1 a 10 – destaque v.6)

O propósito da mensagem pregada no domingo passado – hoje em forma de Pastoral - é estimular cada irmão a celebrar com gratidão, júbilo de alegria, fé e entusiasmo a VERDADE e o FATO da RESSURREIÇÃO de Jesus Cristo.

Há dois domingos, no calendário Cristão, foi comemorado o “Domingo de Ramos”, que muitos não sabem o que significa. Jesus estava vivendo sua última semana de ministério terreno, de formação de discípulos, de ensinamentos, de estabelecimento das bases de relação entre Deus e o Homem, tanto na terra como na Eternidade. Para cumprimento da vontade do Pai no Plano Eterno da Redenção do homem, Jesus entrou na cidade de Jerusalém de forma triunfal, festiva, alegre, recebido como Rei - Mt 21.7 a 9: “...Trouxeram o jumentinho, colocaram sobre ele os seus mantos, e sobre este Jesus montou. Uma grande multidão estendeu seus mantos pelo caminho, outros cortavam ramos de árvores e os espalhavam pelo caminho. A multidão que ia adiante dele e os que o seguiam gritavam: “Hosana ao Filho de Davi!”; “Bendito é o que vem em nome do Senhor!”; “Hosana nas alturas!”

No domingo passado foi a Páscoa, que muitos também não sabem o seu significado. A Páscoa é uma das principais festas judaicas, que significa a “passagem do Anjo da Morte” pela terra do Egito, com a morte dos primogênitos egípcios e a libertação do povo de Israel. Páscoa vem de pesach, hebraico; grego, Páscha; passagem. (Ex 12).

No domingo passado, no calendário cristão, celebramos a Ressurreição de Jesus: depois da morte vicária (o que faz as vezes de outra pessoa) e expiatória (sofrer, padecer, pagar a pena em lugar de outra pessoa) de Jesus, é o acontecimento mais importante para nós, cristãos! Celebramos esse fato com temor e tremor, porque Jesus Se fez primícias dos que dormem. Há os que comemoram como tradição religiosa; outros, não estão nem aí para o fato...

Cristo é a nossa Páscoa: nosso Salvador e libertador! Cristo é o Cordeiro, que foi morto para perdão de nossos pecados.

1. A RESSURREIÇÃO DE JESUS É FATO DA MAIOR IMPORTÂNCIA PARA NÓS

Sem a ressurreição de Jesus Cristo, a morte teria a última palavra, a nossa esperança do céu seria um pesadelo. Sem a ressurreição de Jesus Cristo, o Cristianismo seria o maior engodo da história, a maior farsa inventada pelos cristãos. Os mártires teriam morrido por uma mentira e uma mentira teria salvado o mundo. Mas Jesus Cristo ressuscitou! A grande diferença entre o Cristianismo e as grandes religiões do mundo é que o túmulo de Jesus está vazio! Aleluia!

A ressurreição de Jesus é a garantia de nossa Salvação! Adoramos ao Deus vivo, ressurreto, presente entre nós através do Espírito Santo. A ressurreição de Jesus é o cumprimento da Palavra de Deus: Is 26.19: “Mas os teus mortos viverão; seus corpos ressuscitarão..”; Sl 16.10: “porque tu não me abandonarás no sepulcro, nem permitirás que o teu santo sofra decomposição...”; Jesus – Mt 16.21: “...Jesus começou a explicar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse para Jerusalém e sofresse muitas coisas nas mãos dos líderes religiosos, dos chefes dos sacerdotes e dos mestres da lei, e fosse morto e ressuscitasse no terceiro dia.”; Mt 17.22-23: “... Jesus lhes disse: “O Filho do homem será entregue nas mãos dos homens. Eles o matarão, e no terceiro dia ele ressuscitará”; Mt 26.32: “Mas, depois de ressuscitar, irei adiante de vocês para a Galileia”. Lc 9.22: “É necessário que o Filho do homem sofra muitas coisas e seja rejeitado pelos líderes religiosos,..., seja morto e ressuscite no terceiro dia”. Lc 18.31 a 33: “Jesus chamou à parte os Doze e lhes disse:... acerca do Filho do homem, Ele será entregue aos gentios que zombarão dele, o insultarão, cuspirão nele, o açoitarão e o matarão. No terceiro dia ele ressuscitará”.

2. A VERACIDADE DAS ESCRITURAS FOI PROVADA, POIS DEPENDIA DO FATO DA RESSURREIÇÃO DE JESUS.

Momentos antes da ascensão, Lc 24.45 e 46, “Jesus lhes disse: “Está escrito que o Cristo haveria de sofrer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia”. Paulo, em Tessalônica – At 17.2 e 3:“Paulo foi à sinagoga...e...com base nas Escrituras, explicando e provando que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dentre os mortos. E dizia: “Este Jesus que lhes proclamo é o Cristo!”

3. A RESSURREIÇÃO DE JESUS É A EVIDÊNCIA PRINCIPAL DE SUA DIVINDADE

A ressurreição de Jesus é um fato histórico!

O túmulo do principal profeta dos muçulmanos, Maomé, 570-632 d.C., está em Medina, antiga Meca, na Arábia Saudita.

O túmulo de Buda Siddhartha Gautama, fundador do budismo, 563 a 483 a.C., está no Nepal, na Índia. O túmulo de Confúcio Kung Fu-tze, filósofo chinês, 551 a 479 aC, está em Qufu, Província de Shandong, na China. O túmulo de Allan Kardec, filósofo francês e sistematizador do espiritismo, da reencarnação, 1804 a 1869 d.C., está em Paris, na França. Todos esses túmulos guardam os seus restos mortais, que, se cavados, seus ossos serão encontrados. Morreram e foram sepultados. Mas o túmulo de Jesus, em Jerusalém, está vazio – Ele ressuscitou! Você pode visitar também e vai ver que está vazio e nele há uma inscrição: “ELE NÃO ESTÁ AQUI, RESSUSCITOU!”.

Jesus deu provas evidentes de sua ressurreição, que atestam a Sua divindade. O apóstolo Paulo, em Rm 1.4: “o qual (evangelho) foi prometido por ele de antemão... acerca de seu Filho, que, como homem, era descendente de Davi, e que mediante o Espírito de santidade foi declarado Filho de Deus com poder, pela sua ressurreição dentre os mortos: Jesus Cristo, nosso Senhor.”.

A Ressurreição de Jesus é digna de ser exaltada e glorificada porque Jesus é Deus – Paulo em Ef 1.15 a 23: “...Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando-o dos mortos e fazendo-o assentar-se à sua direita, nas regiões celestiais,...”

4. O EVANGELHO É EFICAZ PORQUE JESUS RESSUSCITOU

- Cremos, adoramos, amamos e servimos a um Deus vivo e presente! I Co 15.12 a 17 - é a síntese da doutrina da ressurreição: “Ora, se está sendo pregado que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como alguns de vocês estão dizendo que não existe ressurreição dos mortos? Se não há ressurreição dos mortos, nem Cristo ressuscitou; e, se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como também é inútil à fé que vocês têm. Mais que isso, seremos considerados falsas testemunhas de Deus, pois contra ele testemunhamos que ressuscitou a Cristo dentre os mortos. Mas se de fato os mortos não ressuscitam, ele também não ressuscitou a Cristo. Pois, se os mortos não ressuscitam, nem mesmo Cristo ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, inútil é a fé que vocês têm, e ainda estão em seus pecados.”

A ressurreição de Jesus sancionou o testemunho apostólico, conferindo aos apóstolos a autoridade, a ousadia e o poder ao falarem em Nome de Jesus. E a nós, crentes em Jesus também - At 4.33: “Com grande poder os apóstolos continuavam a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus, e grandiosa graça estava sobre todos eles.”; At 5.30 - “O Deus dos nossos antepassados ressuscitou Jesus, a quem os senhores mataram, suspendendo-o num madeiro.; At 10.39 a 41:” Nós somos testemunhas de tudo o que ele fez na terra dos judeus e em Jerusalém, onde o mataram, suspendendo-o num madeiro. Deus, porém, o ressuscitou no terceiro dia...”. A nossa esperança no futuro glorioso com Jesus se tornou ainda mais segura - I Pe 1.3 a 5: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,...”

5. A RESSURREIÇÃO DE JESUS SE TORNOU A BANDEIRA EXPRESSIVA DOS CRISTÃOS DO I SÉCULO NUMA ÉPOCA TOTALMENTE ADVERSA À FÉ

Toda a Palestina estava sob o domínio do império romano da dinastia dos Césares. O ensinamento de Paulo - Rm 6.4: “Portanto, fomos sepultados com ele (Jesus) na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova.”. O próprio Jesus afirmou - Jo 5.28 e 29: “Não fiquem admirados com isto, pois está chegando a hora em que todos os que estiverem nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão; os que fizeram o bem ressuscitarão para a vida, e os que fizeram o mal ressuscitarão para serem condenados.”

6. A RESSURREIÇÃO DE JESUS SE TORNOU A “PEDRA DE TOQUE” DA CONFISSÃO DA FÉ DOS PRIMEIROS CRISTÃOS

O ensino de Paulo - Rm 10.9 e 10: “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo...”; Fp 3.8 a 11: “Mais do que isso,... Quero conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição e a participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos.”

7. BÊNÇÃOS INEGÁVEIS DA RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO

A Igreja subsiste, hoje, por causa da ressurreição do Senhor Jesus. Ele está VIVO em nós através do Espírito Santo!

Eis algumas bênçãos da ressurreição de Jesus:

1º) Garantiu a remissão de nossos pecados e nossa justificação perante Deus: I Co 15.17: “E, se Cristo não ressuscitou, inútil é a fé que vocês têm, e ainda estão em seus pecados.”; Rm 4.25: “Ele (Jesus) foi entregue à morte por nossos pecados e ressuscitado para nossa justificação.”; Rm 8.33 e 34: “...Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.”

2º) Assegurou definitivamente a ressurreição dos mortos, especialmente a gloriosa ressurreição dos salvos por ocasião do Arrebatamento da Igreja: Rm 6.8 a 9: “Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos. Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristo não pode morrer outra vez: a morte não tem mais domínio sobre ele.”; Rm 8.11: “E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês.”; I Co 15.20 a 23: “Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos,... a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem...”; I Ts 4.14: “Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e com ele, aqueles que nele dormiram.

3º) Fez de Cristo as primícias da ressurreição dos salvos, como O Líder e garantia de nossa ressurreição real, literal, corporal e objetiva: I Co 15.20 a 23 – citado acima. At 26.22 a 24 – Paulo perante o Governador Festo: “...Não estou dizendo nada além do que os profetas e Moisés disseram que haveria de acontecer: que o Cristo haveria de sofrer e, sendo o primeiro a ressuscitar dentre os mortos,...”.

4º) A Ressurreição de Jesus é a fonte permanente de poder para os salvos fiéis - Fp 3.10 e 11: “Quero conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição e a participação em seus sofrimentos, tornando-me como ele em sua morte / para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos.”.

5º) É pela união com Cristo ressurreto e vivo que nós, os salvos, somos capacitados a dar bons frutos, dignos de Deus e do mesmo Jesus - Rm 6.3 e 4: “Ou vocês não sabem que todos nós, que fomos batizados em Cristo Jesus, fomos batizados em sua morte? Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do Pai, também nós vivamos uma vida nova.”; Rm 7.4: “Assim, meus irmãos, vocês também morreram para a Lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerem a outro, àquele que ressuscitou dos mortos, a fim de que venhamos a dar fruto para Deus.”.

6º) Cristo se fez O Sumo Sacerdote perfeito e compassivo de Seu povo, pelo qual Ele vive intercedendo - Rm 8.34: “Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós.”.

7º) É segurança de nossa salvação e o estímulo perene de nossa alegria espiritual, pois ressuscitaremos à semelhança dEle:

Rm 6.5: “Se dessa forma fomos unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição.”; I Co 15.49: “Assim como tivemos a imagem do homem terreno, teremos também a imagem do homem celestial.”

8º) Os próprios anjos se alegraram com a ressurreição de Jesus e a testemunharam anunciando-a aos Seus discípulos - Mt 28.5 a 7: “...O anjo disse às mulheres: “Não tenham medo! Sei que vocês estão procurando Jesus, que foi crucificado. / Ele não está aqui; ressuscitou,... Venham ver o lugar onde ele jazia. Vão depressa e digam aos discípulos dele: Ele ressuscitou dentre os mortos e está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês o verão. Notem que eu já os avisei”;

Mc 16.5 a 7: “Entrando no sepulcro, viram um jovem vestido de roupas brancas assentado à direita, e ficaram amedrontadas. “Não tenham medo”, disse ele. “Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno, que foi crucificado. Ele ressuscitou! Não está aqui. Vejam o lugar onde o haviam posto...”; Lc 24.23 a 31 – Jesus com os dois discípulos na Estrada para Emaús: “...Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória?”... Jesus fez como quem ia mais adiante... Quando estava à mesa com eles, tomou o pão, deu graças, partiu-o e o deu a eles. Então os olhos deles foram abertos e o reconheceram, e ele desapareceu da vista deles.”

Concluindo, leitores, por todos os fatos bíblicos e suas evidências, cremos na ressurreição de Jesus! O túmulo vazio de Cristo é a garantia de nossa salvação! Adoramos ao Deus vivo, ressurreto, presente e eterno. Celebramos Sua ressurreição com louvor e adoração.

Você crê na ressurreição de Jesus Cristo? Na vinda de Jesus para arrebatar os fiéis da terra, você vai ressuscitar com Ele?

Que Deus assim nos abençoe.

Pr. Ageo Silva

Nota: Mensagem pregada no domingo, 21.4.19, no culto da manhã, na IEVY.

26 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

IEVY | IGREJA EVANGÉLICA DE VILA YARA

R. Benedito Américo de Oliveira, 36

Vila Yara, Osasco - SP - CEP 06028-080

CNPJ: 47.357.454/0001-88

REDES SOCIAIS

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • LOGOWHATS

NOSSOS CULTOS:​

Quinta-feira - 20h
Domingo - 10h30 / 19h

CONTATO

contato@ievy.org.br


Tel: (11) 3682-1484

DEIXE SUA MENSAGEM

2020 | IEVY | IGREJA EVANGÉLICA DE VILA YARA