• IEVY

ILUMINE O MUNDO AO SEU REDOR | Pb. Welington

“Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim. Por causa da tua grande compaixão apaga os meus pecados. Purifica-me de todas as minhas maldades e lava-me do meu pecado. Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti eu pequei - somente contra ti - e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas” (Salmos 51.1 a 4)


O objetivo desta Pastoral é refletir juntamente com a Igreja sobre a realidade de situações onde boas pessoas e servas de Deus fazem coisas ruins, erradas ou pecaminosas conscientemente. Sim, isso é possível e não podemos deixar que essa realidade fique banalizada em nosso meio. Nossa missão é iluminar o mundo e dissipar as trevas.

É muito comum hoje em dia vermos as pessoas fazerem suas escolhas sem pensar nas consequências que elas trarão. Usemos um episódio da vida do rei Davi para meditarmos sobre isso. O texto de abertura é parte do Salmo 51, de arrependimento, confissão e perdão, escrito por Davi depois que o profeta Natã apontou para ele o pecado de adultério e de assassinato que havia cometido com Bate-Seba - história contada em detalhes em 2 Samuel 11 – e a morte do marido dela, que vou resumir aqui:

Bate-Seba era mulher casada; um dia saiu para banhar-se no rio. O rei Davi passeava no terraço de seu palácio e a avistou. Ficou impressionado com a beleza dela. Ele então usou de sua posição de monarca e mandou um dos empregados chama-la e a seduziu. Após passar a noite com Davi, ela voltou para sua casa. Passado algum tempo, notou que estava grávida de Davi. Assim que percebeu seu estado, mandou avisá-lo.

A partir daí, Davi passou a se preocupar em encobrir o acontecido: afinal o marido de Bate-Seba era Urias, um dos seus servos leais e soldado que estava na guerra. Davi planejou traze-lo do campo de batalha para que tivesse relações com a esposa e assim parecesse a todos ser filho legítimo de Urias. Como não obteve sucesso – Urias se recusou ir dormir com sua esposa – enviou carta ao comandante do Exército ordenando que fosse colocado na linha de frente onde o combate fosse mais violento. Dessa forma Urias morreu em batalha. Quando a notícia da morte de Urias chegou, Bate-Seba chorou muito. Passado o luto, Davi a tornou uma de suas esposas. Assim, ele pensou ter encoberto ou corrigido a situação pecaminosa.

Deus se desagradou muito do pecado de Davi. Através do profeta Natã, Deus o repreendeu. Davi se arrependeu, confessou o seu pecado, e pediu perdão a Deus. Deste episódio em sua vida escreveu o Salmo 51. Davi colheu as consequências de todos os seus atos, mas também encontrou a benção do perdão.

Apesar desta chocante história, Davi é chamado de “homem segundo coração de Deus”, um rei que preservou o culto a Deus