NOSSA DÍVIDA COM DEUS JÁ FOI PAGA | Pr. Ageo Silva

Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou (deu nova vida) juntamente com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões, e cancelou a escrita de dívida (NP), que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz,” (Colossenses 2.6 a 15)

O propósito desta Pastoral é tranquilizar a cada um dos irmãos que NOSSA DÍVIDA PARA COM DEUS, que era impagável, JÁ FOI PAGA por Jesus Cristo lá na cruz. Os pecados foram perdoados. ESTAMOS LIVRES!

No final dos anos 70, a Igreja comprou o templo para a Congregação em Presidente Prudente, com 72 NP. Eram dois sócios. Quando ainda faltavam 24 NP, no ato do pagamento de uma NP, um dos sócios puxou da gaveta seis das últimas NP e as rasgou na frente do Pr Josué e disse que era oferta dele; o outro sócio também rasgou seis das últimas NP... Nós nos sentimos livres daquelas 12 NP que os credores rasgaram como oferta à Igreja: inacreditável! Além do contrato, o documento que comprova uma dívida é a NP. Em Economia, NP é um título de crédito. É uma “Promessa” de pagamento. A extinção ou inutilização da NP pelo credor comprova a não obrigatoriedade do pagamento pelo devedor; quando paga, o credor entrega a NP ao devedor. Inutilizada, o credor não pode mais cobrar a NP do devedor. Não existe mais o documento que comprove a dívida! Neste texto, fica claríssimo que a nossa dívida com Deus já foi paga por Cristo na cruz. O diabo não tem a NP nas mãos para cobrar de Deus a nossa punição. Jesus Cristo pagou por nós na cruz e a cravou ali!

Cristo fez a quitação plena e inquestionável de nossa dívida com Deus, e proclamou a ANISTIA para todos os endividados pelo pecado. Esse “escrito de dívida” – Nota Promissória – a que Paulo se refere é o contrato de obrigação que o homem tinha de guardar a Lei, seguido de cláusulas penais contra aqueles que não cumprissem as obrigações impostas pela Lei.

A desobediência do homem para com Deus acarretou ao homem pecador dívida impagável. No Plano Eterno da Redenção, Deus enviou Seu Filho para fazer-Se sacrifício pelos nossos pecados, porque não tínhamos – e não temos – condições de pagar o alto preço do pecado. Cristo já o fez por nós. O preço da fatura era muito alto. Quando Cristo “levou sobre Si os nossos pecados na cruz”, ele encravou a NP, ou o escrito de dívida que era contra nós, na cruz! Aleluia!

Dívida preocupa o devedor e o credor, tira o sono, atormenta, corrói, pode levar à doença. Nossa dívida do pecado para com Deus era impagável.

I.SOMENTE JESUS CRISTO TINHA CONDIÇÕES DE PAGAR A NOSSA DÍVIDA PARA COM DEUS

O preço da nossa dívida era muito alto; só Jesus, o Cordeiro perfeito poderia pagar. Em Sl 49.5 a 8 - ERC, a Palavra de Deus diz: “... nenhum deles, de modo algum, pode remir a seu irmão ou dar a Deus o resgate dele (pois a redenção da sua alma é caríssima, e seus recursos se esgotariam antes). Um salmo contextualizado com o Evangelho de Jesus, centenas de anos antes da vinda de Jesus ao mundo!

Em 1 Co 6.20, Paulo diz:Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês.”. O preço de nosso pecado é caríssimo, alto preço. Só com o sacrifício de Jesus foi possível pagá-lo. Como a vida está no sangue, nós custamos a vida de Jesus!

O poeta, compositor e cantor Asaph Borba foi teologicamente muito feliz ao escrever a poesia do cântico Alto Preço: “Eu sei que foi pago um alto preço... E nos via redimidos por Seu sangue,...” Em 1 Pe 1.18 e 19, Pedro diz: “18 Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos... mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, e incontaminado”.Prata ou ouro perecem com o tempo ou podem ser destruídos; mas o sangue de Jesus Cristo tem valor eterno, atemporal, e jamais será destruído! Em Rm 5.1 e 2, Paulo afirma: “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.”. Temos paz com Deus! Jesus já apresentou ao Pai o recibo de quitação das nossas dívidas, e estamos livres!

II.O PREÇO DA NOSSA REDENÇÃO FOI O PRÓPRIO SANGUE DE JESUS CRISTO

A nossa REDENÇÃO custou o sangue de Jesus. Desde a eternidade, o princípio divino da REDENÇÃO é o da substituição de uma vida por outra vida para que aconteça o perdão de pecados. A redenção é o efeito de remir, redimir, salvar e resgatar. Redenção, remissão, resgate e salvação são palavras similares no processo da redenção do pecador.

No Direito das obrigações “remissão” é o ato ou efeito de remir. É o resgate de uma dívida, a liberação de um ônus ou obrigação. E ainda mais, remissão é a liberação do devedor, o perdão e a renúncia da dívida. Remissão é a ação espontânea de desobrigar de um ônus sem impor qualquer condição sobre o devedor. Extingue o ônus e a obrigação do pagamento pelo devedor.

Jesus operou a remissão de nossos pecados, quando resgatou a nossa dívida mediante pagamento com Seu sangue - Hb 9.11 a 28: “... Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, e obteve eterna redenção... quanto mais, então, o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência de atos que levam à morte, de modo que sirvamos ao Deus vivo!... e sem derramamento de sangue não há perdão (ou remissão de pecados).

E Deus-Pai operou a remissão de nossos pecados quando fez a liberação da nossa dívida mediante o perdão – Hb 8.12: “Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados". Glórias a Deus! Em Rm 3.21 a 24, Paulo resume isso, dizendo: “... justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que creem. Não há distinção,... pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus.”.

Portanto, foi tudo de forma gratuita. Isto é a Graça de Deus! Não nos custou nada, a não ser crer e receber o sacrifício substitutivo de Jesus Cristo na cruz para remissão de nossos pecados! Em Ef 1.7 e 8, Paulo ainda diz acerca de Jesus: “Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus,...”.

Em Cl 1.13 e 14, Paulo resume esta operação de Deus-Pai e do Deus-Filho, Jesus Cristo, no processo de redenção do pecador, dizendo: “Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados.” Aleluia!

III.O SACRIFÍCIO DE JESUS EM FAVOR DA HUMANIDADE É PERFEITO

Louvo a Deus pela nossa Declaração Doutrinária de Fé Cristã. Deus aceitou a morte de Jesus como o sacrifício perfeito oferecido em nosso lugar:

1. Morte pré-determinada. Jesus nasceu para morrer pelos pecados da humanidade perdida - Ap 13.8;

2. Morte redentora (resgatou por meio de pagamento) - 1 Pe 1.18 e 19;

3. Morte vicária (em favor de outros) - 1 Pe 3.18;

4. Morte sacrificial (como holocausto – oferta total – pelo pecado) - Hb 9.11 e 12;

5. Morte expiatória (para redimir, anular ou remover a culpa do pecado) – Gl 3.13;

6. Morte propiciatória (cobriu oi pecado, tornou favorável ao pecador) - 1 Jo 4.10.

7. Morte substitutiva (em lugar de) - 1 Pe 2.21 a 24.


IV.COM TODA NOSSA PEQUENEZ, FAZEMOS PARTE DA MAIOR TRANSAÇÃO DO UNIVERSO

Jesus Cristo resgatou a nossa dívida mediante o pagamento feito através do seu sangue derramado na cruz, e nos deu a redenção ou a remissão dos nossos pecados. E o Pai nos liberou a CND – Certidão Negativa de Débito, e nos declarou justificados, perdoados, santificados e livres da condenação – Rm 8.1 e 2: “... agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte.” .

Em 1 Co 6.9 a 11, Paulo diz: “... Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.”.

Concluindo, leitores, nossa dívida para com Deus está paga! Devemos ser imensamente gratos a Deus por ter enviado Seu Filho, Jesus Cristo, ao mundo para fazer-Se sacrifício pelos nossos pecados!

A redenção sempre foi uma transação que custou a vida de algum ser: Custou a vida de animais para fazer as vestes que cobriram a nudez de Adão e Eva. Não se consegue tirar a pele sem o sacrifício do animal!

Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados e cravou na cruz a NP que era contra nós, que representava uma dívida que jamais conseguiríamos pagar. Estamos livres do poder do pecado, embora ainda não da presença do pecado!

Estamos livres para servir a Deus porque, através do sacrifício de Jesus Cristo, temos acesso a Deus e podemos manter comunhão com Ele!

Hoje é dia de Redenção! Hoje é dia de perdão de pecados! Hoje é dia de libertação de dívidas do pecado!

Que Deus assim nos abençoe hoje e sempre!

Pr. Ageo Silva

NOTA: Mensagem pregada ON LINE na IEVY, no domingo 11.4.21.

6 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

“FALA, SENHOR, POIS O TEU SERVO ESTÁ OUVINDO!”

“O Senhor voltou a chamá-lo como nas outras vezes: "Samuel, Samuel! “Então Samuel disse: "Fala, pois o teu servo está ouvindo". (1 Samuel 3.10) Louvado seja Deus pela Palavra de Deus que a Missionária

LIÇÕES PRECIOSAS ENSINADAS PELA CEIA DO SENHOR

“... Que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão, disse: “Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”. depois da ceia ele tomou o cálice e disse: “E