• IEVY

UMA BUSCA PERSEVERANTE

Uma mulher Cananéia, natural dali, veio a Ele (Jesus), gritando: "Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito" (Mateus 15.22).


O capítulo 15 de Mateus relata que Jesus era bem popular em seu ministério. Jesus era já conhecido de muitos e sua fama já estava se espalhando rapidamente por todo Israel. É neste episódio que Jesus estava em viagem com seus discípulos. Uma mulher da região de Cananéia foi em direção a Jesus pedindo Sua ajuda. De forma bem peculiar, ela veio caminhando atrás de Jesus gritando e clamando: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!”. Mesmo não sendo judia, a mulher reconhecia quem era Jesus. Ela O abordou chamando-o de “Senhor” e usa a expressão “Filho de Davi”. Era pedido por misericórdia sobre sua filha que estava endemoninhada. Ela sabia que Jesus podia libertar sua filha daquela possessão demoníaca. Ela não mediu esforços nesta abordagem. Ela perseverou em sua busca.

Queridos, quantos de nós desistimos da busca em Deus e dos objetivos com tanta facilidade! Assumimos compromissos conosco mesmo, estabelecemos metas e objetivos, e logo desistimos. Fazemos propósito de ler a Bíblia em um ano, e não passamos de Gênesis! Assumimos compromisso de vida mais intensa de oração, e não passamos de cinco minutos, e de vez em quando. Fazemos o propósito de fazer um curso, de fazermos e mantermos uma dieta ou exercícios físicos, que sabemos que tantos benefícios trazem para nossa saúde, e não perseveramos...

Essa mulher perseverou e enfrentou todos os desafios diante de si. O primeiro desafio foi o silencio aparente de Jesus. Ela vinha gritando atrás de Jesus e fazendo-se notar sua presença. Jesus simplesmente continuava sua caminhada não lhe dando nenhuma atenção.

Queridos, nós sempre desejamos uma atenção especial para nós. Quando vamos a uma consulta médica, queremos que ele nos atenda com máxima atenção. Naamã queria que o profeta lhe desse atenção pessoal e especial. A mulher Cananéia também esperava que Jesus a ouvisse. Mas Ele continuava sua caminhada. Mesmo assim, ela perseverou e continuava a clamar: “Jesus, filho de Davi, tenha misericórdia de mim!”. No nosso clamor a Deus, também desejamos que a resposta dEle seja rápida e do jeito que pedimos! Vemos a experiencia de Habacuque que reclamou que Deus estava demorando em atendê-lo. A mulher Cananéia continuou em sua perseverança.

Há o segundo momento, registrado em Mt 15.24: “Ele respondeu: "Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel".Quando Jesus lhe fez esta declaração, simplesmente disse que não iria atendê-la, porque ela não era israelita. Não foi para isso que Ele tinha vindo. Talvez muitos de nós aqui já teríamos desistido, mas não foi assim com aquela mulher. Ela perseverou, e continuou a clamar. Aqui cabe a reflexão: até que ponto estamos dispostos a persistir clamando ao Senhor sobre uma necessidade?